Notícia  
Secretaria de Estado de Turismo entrega documento oficial a artesãos cariocas
09/10/2017 - 16h29


Programa de Artesanato do Rio de Janeiro é coordenado pela Setur-RJ

Apesar de poucos, os números existentes sobre a atividade artesanal, mostram que ela desponta como uma importante alternativa na geração ou complemento de renda familiar. Os mesmos dados evidenciam, também, a sua extrema ligação com o turismo. Sabendo da importância desse filão a Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro convocou, nesta tarde, mil profissionais para receberem a Carteira Nacional de Artesão.

O documento, concedido apenas para aqueles já cadastrados no Programa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro, coordenado pela Setur-RJ/TurisRio, possibilita a participação em feiras do PAB – Programa de Artesanato Brasileiro e do Programa Estadual, capacitações, auxílio para divulgar trabalhos, acesso a microcréditos e exposição das obras no Espaço TurisArte, em Botafogo.

Nilo Sergio Felix, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro, ressaltou a importância do artesanato como aliado do turismo.

- O artesanato tem extrema importância cultural e econômica, uma vez que traduz a identidade de um povo. Os produtos registram imagens da região, produtos típicos e usam técnicas e materiais característicos daquela localidade. São uma lembrança da viagem que o turista fez e que ajuda a divulgar o nosso potencial turístico em todas as partes do mundo.

A profissão “artesão” foi promulgada pela Lei nº 13.180, no dia 22 de outubro de 2015. Essa regularização permitiu que esses trabalhadores pudessem adquirir a Carteira Nacional do Artesão, documento que o reconhece como profissional. De acordo com dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - o artesanato envolve 8,5 milhões de pessoas, movimenta R$ 50 bilhões por ano e representa cerca de 3% do Produto Interno Bruto Nacional. São números significativos que confirmam a importância da atividade na economia brasileira.

O Programa de Artesanato está na Secretaria de Estado de Turismo/TurisRio, desde junho de 2016. Em um ano e três meses foram visitados 38 municípios e cadastrados mais de 10 mil artesãos. Para a subsecretária adjunta de Turismo e coordenadora do Programa, Nea Mariozz, a entrega da carteira concretiza todo o trabalho realizado pela secretaria.

- Estamos dando a mil artesãos a comprovação de sua profissão. Essa certificação é o que a classe tanto anseia, pois tira o artesanato da informalidade. Continuaremos nosso trabalho até atender aos 92 municípios, com a projeção de mais de 20 mil artesãos, fazendo parte do Programa.

Há quatro anos, a artesã Francesca Anjos de Fraga, tem na atividade a maior parte da sua renda. Sempre participando de feiras e eventos comemorou o recebimento do seu documento.

- Estou muito feliz de agora poder confirmar para as pessoas a minha profissão. Há 10 dias passei por uma situação terrível. Estava participando de uma feira na zona sul e fui abordada de maneira ríspida ao ser questionada sobre a minha legalidade. Apresentei meu número do Sicab e pude trabalhar. Eu tinha quase mil reais em peças que, se não fosse esse registro, teriam sido apreendidas. Agora com a carteira, ficará ainda mais fácil. Estou realizada - destacou a artesã.




Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados