Notícia  
Governo do Estado intensifica entrega da Carteira Nacional do Artesão
10/11/2017 - 15h44


Dando continuidade ao trabalho que está sendo realizado pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro/TurisRio, o Programa de Artesanato Estadual esteve nesta semana em quatro municípios do interior, entregando a Carteira Nacional do Artesão para mais de quatrocentos profissionais. Comendador Levy Gasparian (23), Rio das Ostras (214), Engenheiro Paulo de Frontin (33) e Nova Iguaçu (134) foram as cidades visitadas. A carteira, que não possui taxas e anuidades, é emitida após a ação de cadastramento, realizado nos municípios pelo Programa com o apoio das prefeituras do interior. Mais de dez mil artesãos já foram inscritos, em 38 municípios fluminenses.

Nilo Sergio Felix, secretário de estado de Turismo, disse que o Rio de Janeiro, segundo o Sicab – Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro - já é o sétimo no Brasil em número de artesãos cadastrados. Em 2015, o estado ocupava a décima terceira posição.

- Estamos visitando de três a quatro municípios por semana. Nossa equipe do Programa de Artesanato está rodando o interior para acelerar a entrega das carteiras aos profissionais já cadastrados e, muito em breve, recomeçar a inscrição. Nosso objetivo é aliar, cada vez mais, os atrativos naturais às belezas manuais que os turistas levam de lembrança em cada viagem – destacou Nilo.

Em todas as cerimônias de entrega um termo de cooperação técnica é assinado entre a Setur-RJ/TurisRio e as prefeituras. Esse documento tem a finalidade de estreitar o laço entre os dois governos, visando o fomento do setor artesanal. Para a subsecretária de estado de Turismo e coordenadora do Programa, Nea Mariozz, ter o poder municipal junto ao estadual é fundamental para que a classe seja atendida.

- É um trabalho em conjunto. O Programa de Artesanato Estadual vai atender os 92 municípios, mas o apoio da prefeitura, junto à nossa ação, só garante que o profissional daquele local se desenvolva mais, pois os artesãos também movimentam economicamente a cidade. A nível nacional, são mais de 8 milhões de pessoas envolvidas com a atividade, com uma movimentação de aproximadamente R$ 50 bilhões por ano que representa cerca de 3% do Produto Interno Bruto Nacional. – explicou Nea.

Na próxima semana, mais de duzentos profissionais de Barra Mansa, na região Turística Vale do Café, receberão o seu documento.




Tecnologia PRODERJ - Todos os direitos reservados